6 PRINCIPAIS ERROS NA ANÁLISE E DEFINIÇÃO DE UM RANGE

Faaala, galerinha! Tudo beleza? Nesse artigo vamos desenvolver um assunto bastante comum nas mensagens que eu recebo. Muitos jogadores ainda cometem erros básicos e caros no poker porque simplesmente não seguem essa cartilha.

Então se você quiser parar de rasgar dinheiro no poker comece evitando esses 6 erros que vou revelar nas próximas linhas.

Talvez você leia e pense: aaah, Gabriel… Mas quem não sabe disso?

Preciso lhe dizer que muitas vezes estamos jogando poker tão automático, clicando botão sem pensar, que nos esquecemos de fazer exatamente o que precisa ser feito.

Muitas vezes você sabe qual a melhor ação, mas já estava viciado em jogar errado. Então a partir de hoje fechamos um acordo e você se compromete a seguir esses passos.

No final do artigo você poderá ainda assistir um vídeo gratuito onde eu mostro, passo a passo, todo o processo de análise e definição de range na prática, analisando uma mão jogada por mim em um Micro Millios.

ERRO #1 – ACREDITAR QUE É POSSÍVEL ADIVINHAR A MÃO DOS ADVERSÁRIOS

Você nunca vai ter certeza da mão que seu oponente poderá ter numa determinada situação. A primeira coisa que você deve fazer é mudar esse pensamento e entender que é impossível saber quais as cartas do oponente.

Na verdade nós vamos supor que o vilão tenha alguma das combinações de mãos que acreditamos fazer sentido naquele spot específico. Adivinhar é humanamente impossível, mas nós podemos chegar bem perto da exatidão.

ERRO #2 – COLOCAR OS OPONENTES EM APENAS UMA MÃO ESPECÍFICA

PRA VOCÊ => Conheça a Academia GrinderStyle e estude com quem realmente fala a sua língua. Pague apenas 1 vez e receba acesso vitalício a 7 cursos de poker.

Normalmente, se pegarmos um jogador randômico e pedir para ele definir o range de um oponente em um flop com duas cartas do mesmo naipe, provavelmente a primeira coisa que ele vai responder é: “Ele tem flush draw!”.

Como assim ele tem flush draw? Tirando o fato de que você viu a carta dele, não existe possibilidade de afirmar que ele tem exatamente essa mão.
Ele pode ter o flush draw? Sim. Mas também existe uma série de outras combinações de mãos que esse mesmo vilão jogaria da mesma forma.

Portanto, não podemos pensar apenas no flush draw, ou apenas na sequência, ou qualquer outra mão especifica. E sim, pensar em todas as combinações de mãos possíveis que ele pode ter.

ERRO #3 - PENSAR EM UM RANGE CURTO E LIMITADO PRÉ-FLOP

Você nunca pode incluir combinações de mãos no range do seu oponente pós-flop. Só existe a possibilidade de eliminar as mãos. Esse é um erro muito comum. “Aah, não sei se ele dá call com 22 até o 99 ou até o TT”. Se está na dúvida, mantenha o TT, pois lá na frente você poderá consertar e ajustar o range do seu oponente.

Nessa situação é melhor pecar pelo excesso do que pela falta.

ERRO #4 - NÃO SABER CONTRA QUEM ESTÁ JOGANDO

É papel fundamental de um bom jogador de poker saber exatamente contra quem está jogando. Poker tem um diferencial de outros jogos, pois ele é um jogo de pessoas. Você não está jogando contra o computador, a casa, a banca e sim, enfrentando pessoas, seres humanos.

E essas pessoas possuem pensamentos e formas de agir diferentes uma das outras. Se você quiser ter sucesso jogando contra elas é melhor que saiba exatamente onde cada uma delas se encontra.

ERRO #5 - NÃO PENSAR NO LONGO PRAZO

A lucratividade da sua jogada muitas vezes não tratá resultados hoje. Todas as nossas decisões devem ser pautadas no longo prazo. Isso acontece quando olhamos nossa quantidade de mãos jogadas, 100.000 mãos e chegamos a conclusão que estamos lucrativos. Ou então procurando no sharkscope, numa amostragem de 10 mil jogos, seu gráfico está positivo ou negativo?

Todas as vezes que pensar em tomar uma decisão faça a seguinte pergunta: “Se eu jogar essa mão ou semelhante da mesma maneira outras mil vezes, será lucrativo ou deficitário?

ERRO #6 - NÃO ADAPTAR OS RANGES: DONK VERSUS REG

Cada tipo de pessoa terá conceitos diferentes, ações, conclusões, fontes de informação… tudo diferente. A linha de raciocínio de um jogador regular é completamente oposta a de um jogador muito fraco. E você vai jogar da mesma maneira contra essas duas figuras?

Todos esses erros são comuns. E pelo menos a metade deles você já cometeu. Agora vamos ver como deve ser o raciocínio de um jogador de poker. Vou te mostrar desde o pré-flop quais são os passos necessários para decifrar o range do vilão.

 

Deixe um comentário com seu feedback, dúvidas e sugestões além de compartilhar o vídeo com os amiguinhos. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *